Medicina

Apresentação

Perfil profissional do egresso

O egresso bacharel do curso de medicina do Centro Universitário ITPAC é um médico com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, capacitado a atuar, eticamente, de forma resolutiva no processo saúde-doença, em seus diferentes níveis de atenção - em especial no âmbito da atenção primária e urgência e emergência, com ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação em saúde, com foco nos indivíduos, na família e na comunidade, na perspectiva da integralidade e da abrangência do cuidado em saúde, desde o atendimento até a gestão, com senso de responsabilidade socioambiental, justiça, cidadania e defesa da dignidade humana.

Objetivos do curso

Com a publicação Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Medicina, Resolução CNE/CES nº 3 de 20 de junho de 2014, desencadeou-se um processo de reformulação curricular no curso de Medicina do Centro Universitário ITPAC que culminou com a discussão e elaboração, pelo NDE, de um projeto pedagógico com objetivos coerentes com aqueles emanados das referidas Diretrizes.

Os objetivos do curso médico não podem ficar destacados da comunidade onde este curso se insere e, desta maneira, o curso tem também por objetivo interagir com os sistemas de saúde locorregionais para a consecução de seu compromisso social, criando condições de adequar o ensino que ministra às necessidades básicas de saúde da sua localidade. Continue lendo.

Nesta nova construção, o objetivo geral e os objetivos específicos do curso de Medicina passaram a ser os seguintes:

Objetivo Geral:

  • Formar profissionais médicos com atuação ética, generalista, humanística, crítica e reflexiva, aptos para o exercício de uma medicina integral e para a participação no desenvolvimento social, orientados para as necessidades de saúde da comunidade em que se inserem, capazes de contribuir para o desenvolvimento do sistema de saúde locorregional e brasileiro.

Objetivos Específicos:

  • Proporcionar formação que permita ao profissional definir prioridades de atenção à saúde, baseadas na vulnerabilidade e risco à saúde e à vida, visando à melhoria dos indicadores e qualidade de vida;
  • Formar profissionais capazes de atuar na prevenção de doenças e promoção de saúde e qualidade de vida, de acordo com as necessidades da sociedade;
  • Formar profissionais éticos, críticos, com atitude humanizada e aptos a estimular o autocuidado individual e coletivo, capazes de construir projetos terapêuticos, compartilhados, baseados em evidências científicas, de modo a participar da elaboração da política de saúde, respeitando a diversidade de valores;
  • Possibilitar aos alunos a utilização de processos e procedimentos, cientificamente validados, de modo a evitar danos aos usuários, a si mesmo e aos profissionais de saúde;
  • Capacitar os alunos a comunicar-se adequadamente, por meio de linguagem verbal e não verbal, com os pacientes, familiares, membros da equipe profissional e comunidade, respeitando as necessidades e desejos da pessoa sob cuidado, família e comunidade;
  • Proporcionar formação médica dentro da realidade do SUS, formando profissionais capazes de trabalhar dentro da hierarquização do sistema de referência e contrarreferência;
  • Formar médicos capazes de trabalhar em equipe e estabelecer comunicação adequada com os colegas de trabalho;
  • Desenvolver senso crítico e espírito científico nos estudantes de medicina, tornando-os capazes de tomar decisões baseadas em evidências científicas, na eficácia e custo-efetividade na aplicação dos recursos de saúde;
  • Incentivar a busca de novas tecnologias da informação e comunicação, por meio de acesso a bases remotas de dados, buscando a educação médica permanente e compreender os princípios, diretrizes e políticas do sistema de saúde, a fim de participar de ações de gerenciamento para o bem estar da comunidade.

Concepção do curso

O Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Medicina está adequado à legislação da educação superior e aos atos normativos do MEC e do CNE. O currículo do Curso de Graduação em Medicina foi desenvolvido na perspectiva da educação continuada, sendo concebido como realidade dinâmica, flexível, propiciando integração entre a teoria e prática, o diálogo entre as diferentes ciências e saberes, e as atividades facilitadoras da construção de competências.

O Curso de Medicina adotou o currículo integrado e interdisciplinar que privilegia a articulação da teoria com a prática e a inserção precoce do aluno nos cenários de aprendizagem, que se caracterizam diversificados e plurais, contemplando os espaços do cidadão, da família, da comunidade, das unidades educacionais, das unidades básicas de saúde, da estratégia saúde da família, dos hospitais, e dos espaços do Centro Universitário ITPAC.

Princípios e Diretrizes Pedagógicas:

Em consonância com as exigências legais e normativas para a educação superior e com os princípios pedagógicos do Centro Universitário ITPAC, a organização do currículo seguiu os princípios de:

a) flexibilização;

b) interdisciplinaridade e

c) contextualização.

A flexibilização curricular possibilita a ampliação dos horizontes do conhecimento e o desenvolvimento de visão crítica mais abrangente, pois permite ao aluno ir além de seu campo específico de atuação profissional, oferecendo condições de acesso aos conhecimentos, habilidades e atitudes formativas em outras áreas profissionais.

A flexibilização traz a possibilidade de suavizar a estrutura curricular do Curso, favorecendo ao aluno a realização de percursos formativos diferenciados, possibilitando a escolha dentre as múltiplas atividades acadêmicas que são oferecidas pela Faculdade, tais como: atividades de extensão, pesquisa, rol de disciplinas optativas oferecidas na matriz curricular do curso de medicina e disciplinas oferecidas em outros cursos da IES.

A flexibilização curricular permite também a adaptação às diferenças individuais, respeitando os diversos ritmos de aprendizagem, integrando as dessemelhanças locais e os distintos contextos culturais, garantindo um currículo que funcione como um fluxo articulado de aquisição de saber, num período finito de tempo, tendo como base a diversidade e o dinamismo.

A interdisciplinaridade favorece a realização de transferências das aprendizagens já adquiridas em outros contextos e amplia a motivação para aprender. O curso promove a discussão de professores do ciclo básico, com o ciclo clínico e tem professores que participam dos dois ciclos.

A contextualização busca a adequação do currículo às características dos alunos e do ambiente socioeconômico e cultural, permitindo relacionar as atividades curriculares com o cotidiano dos alunos e com o contexto social.

Na região atendida por Araguaína há quilombos e aldeias indígenas, portanto os alunos tem contato e atendem a estas populações e são incentivados a trabalhos de extensão com estas populações e respeitar as diversidades culturais. 

FAÇA SUA INSCRIÇÃO


Reconhecimento: Portaria MEC Nº 294 de 07/07/2016

Duração: 6 anos (12 semestres)

Carga Horária Total: 7.240 horas

Turno: Integral

Modalidade: Presencial

Grau: Bacharelado

Total de Vagas: 80 vagas anuais

Coord.: Remy Faria Alves


Credenciamento ITPAC Portaria MEC Nº 4.330 DE 13/12/2005


Recredenciamento Portaria MEC Nº 1.219 DE 18/12/2013


Últimas notícias